Seu portal de informações sobre o sistema eleitoral brasileiro
Notícias
Os valores do plebiscito sobre divisão do Pará

Os valores do plebiscito sobre divisão do Pará

[22/11/2011]

Marcado para o dia 11 de dezembro, o Plebiscito que decidirá se o Estado do Pará será dividido em até 2 novos Estados - Tapajós e Carajás - já movimenta mais de R$ 1.500.000,00.


Os recursos são arrecadados por 4 Frentes, que representam apoio às seguintes correntes: I - A favor da criação do Estado do Carajás; II - Contra a criação do Estado do Carajás; III - A favor da criação do Estado do Tapajós; IV - Contra a criação do Estado do Tapajós.
Cada umas destas Frentes está autorizada a realizar gastos no valor máximo de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais) até o dia 11.12.2011, data da votação.


Carajás:
A Frente a Favor da Criação do Estado do Carajás, na primeira prestação de contas parcial disse que não havia arrecadado nenhum valor.
Já na sua segunda prestação, disse que arrecadou R$ 946.480,60 e gastou R$ 735.000,00, com 'pesquisas ou testes' e 'Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo'.


A Frente Contra a Criação do Estado do Carajás, na primeira prestação de contas parcial disse que arrecadou R$ 16.500,00 e gastou R$ 14.011,50, com 'publicidade por materiais impressos', 'locação/cessão de bens imóveis', 'encargos financeiros e taxas bancárias' e 'pré-instalação física do escritório da frente'.


Em sua segunda segunda parcial, disse que arrecadou R$ 202.800,00, sendo que gastou R$ 157.300,12 com 'locação/cessão de bens imóveis', 'despesas com transporte ou deslocamento', 'Materiais de expediente', 'Combustíveis e lubrificantes', 'Publicidade por materiais impressos', 'Publicidade por carros de som', 'Serviços prestados por terceiros', 'Comícios', 'alimentação', 'Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo', 'Encargos financeiros e taxas bancárias', 'Reembolsos de gastos realizados por terceiros', 'Eventos de promoção', 'Produção de jingles, vinhetas e slogans', 'Cessão ou Locação de Veículos' e 'Pré-instalação física do escritório da frente'.


Tapajós:
A Frente a Favor da Criação do Estado do Tapajós, na primeira prestação de contas parcial disse que arrecadou R$ 87.270,00 e gastou apenas R$ 24,90 com 'encargos financeiros e taxas bancárias'.


Na segunda parcial, declarou arrecadação de R$ 376.302,00, dos quais utilizou R$ 300.000,00 para 'Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo' e R$ 70.000,00 para a 'Produção de jingles, vinhetas e slogans'.


A Frente Contra a Criação do Estado do Tapajós, na primeira prestação de contas parcial disse que arrecadou R$ 6.400,00 e gastou todo este valor com locação/cessão de bens imóveis' e 'produção de jingles, vinhetas e slogans'.


Em sua segunda prestação de contas parcial, apresentou arrecadação de R$ 39.285,00, com gastos de R$ 26.557,93 para 'Locação/cessão de bens imóveis', 'Publicidade por materiais impressos', 'Publicidade por carros de som', 'Serviços prestados por terceiros', 'Diversas a especificar' e 'Produção de jingles, vinhetas e slogans'.


A julgar pelos gastos das Frentes, as campanhas a favor da criação dos Estados do Carajás e do Tapajós estão muito mais estruturadas que as campanhas contra estes novos Estados, havendo indicativos de que teremos, realmente, duas novas unidades da Federação a partir de 2012.


Indique a um amigo
Mapa do site
 

Copyright © 2019.Eleitoral Brasil. Todos os direitos reservados